O Guarani

Sinopse

Espaço de encontro e formação para cinéfilos e cineastas de

diversas gerações, o Cine Guarani foi um dos mais importantes endereços

de Salvador durante mais de setenta anos. O Guarani é um filme de

memórias e celebração!


Projeto premiado pelo edital de Cinema da Bahia em 2005. 

Filmado em 2007.

Finalizado em 35 mm, em 2008.


Festivais

XV Festival de Cinema de Cuiabá (MELHOR DOCUMENTÁRIO)

VII RECINE - Festival Internacional de Cinema de Arquivo (MELHOR MONTAGEM)

III Arraial Cine Fest 2009 (MELHOR DOCUMENTÁRIO)

I Festival do Júri Popular (MELHOR FILME)


V Festival de Cinema de Maringá

IV Seminário Internacional de Cinema da Bahia

IV Mostra de Cinema de Conquista (Mostra não-competitiva)

IV Festival Latino Americano de Canoa Quebrada- IV Curta-Canoa

XXXII Mostra Internacional de São Paulo

VI Festcine Amazônia

IV Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa - CINEPORT

XIII Mostra Internacional do Filme Etnográfico

II Entretodos - Festival de Curtas Metragens de Direitos Humanos

III Festival de Cinema e Vídeo de Muriaé

XVI Festival de Vídeo de Teresina

VI Festival de Cinema de Campo Grande

II Festival Nacional do Vale do São Francisco - Vale Curtas

5º Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual
I Mostra de Cinema de Pitangui

• Programa Curta Petrobrás às Seis


• O Guarani foi adquirido pela Programadora Brasil



ALGUNS TEXTOS PUBLICADOS SOBRE “O GUARANI”


“Falar de salas de cinema, normalmente tende a emocionar a nós, cinéfilos. O cine Guarani foi um formador de gerações de cineastas e cinéfilos na Bahia, e sua história é contada, nesse pequeno documentário, com muito jeito de trabalho de quem entende do assunto. A montagem é quase tudo no trabalho dos diretores Cláudio e Marília. As imagens de arquivo e os depoimentos são mesclados sob interessante fundo musical, e o clima de emoção e sinceridade obtido é de rara felicidade.”


Cid Nader, Cinequanon


http://www.cinequanon.art.br/gramado_detalhe.php?id=301&id_festival=55



“Com O Guarani (2008) criaram uma observação afetiva sobre um logradouro que, ao longo dos anos, respira cinema. Localizado na Praça Castro Alves, o imóvel foi um dia o Kursaal Bahiano, depois Cine Guarany, Cine Glauber Rocha e agora abriga o Espaço Unibanco Glauber Rocha, do qual Cláudio Marques é sócio-gerente.

O filme é um resgate de memória sem o ranço do registro meramente documental.”

João Carlos Sampaio, A Tarde, 10/12/09

http://www.cineinsite.com.br/materia/materia.php?id_materia=9960

direção e montagem | Cláudio Marques e Marília Hughes, fotografia | Nicolas Hallet, elenco | Edgard Navarro, André Setaro, Hamilton Correia, Oscar Santana, Orlando Senna, som direto | Simone Dourado, produção executiva | Cláudio Marques, Brasil, 2008, 20 min

rua professor rômulo almeida, nº 8, acupe de brotas, 40320-290 – redacao@coisadecinema.com.br

contatocontato.html
textos e notíciascriticas/Arquivo.html
coisadecinema - filmesfilmes_ccinema_A_Infancia_de_Anastacia.html
iníciocriticas/criticas.html
quem somosquem_somos.html
criticas/Arquivo.html