m

 

Cinema para o mundo

O cinema brasileiro ainda não reconquistou o prestígio internacional alcançado entre as décadas de 60 e 80, a despeito de uma crescente produção que caracteriza a nossa Retomada, a partir de 1995.

Para os principais festivais de cinema do planeta, no geral, a nossa cinematografia chama menos atenção que as de Argentina, México, Chile, Uruguai....

Há alguns anos, no entanto, despontou uma geração de curta-metragistas que trouxe a promessa de modificar esse panorama. Muitos desses cineastas chegam agora aos seus primeiros longas, momento delicado e decisivo para a carreira de um realizador. Filmes de médio, baixo e baixíssimo orçamentos, potentes o suficiente para quebrar o estigma de uma cinematografia com dinheiro para produzir, mas pouco interessante para os olhos lá fora.

O VII Panorama Internacional Coisa de Cinema atualiza Salvador e mais oito cidades do interior da Bahia com os longas brasileiros dessa nova geração de realizadores.

Dos curtas, continuamos na mesma toada dos anos anteriores. Uma diversidade impressionante, de autores já veteranos no formato, mas também gratas revelações e filmes que estréiam nacionalmente em nosso festival.

De espírito tão ou mais livre e ousado que muitos dos nossos jovens autores, Geraldo Sarno é o principal homenageado do Panorama desse ano. Sempre propenso ao risco, longe de fórmulas e regras, Geraldo ministra oficina ao mesmo tempo em que acompanha exibições do clássico Viramundo e de seu mais recente longa, O Último Romance de Balzac, além de sua principal realização no campo da ficção, Coronel Delmiro Gouveia.

Dentro da mostra internacional, o grande destaque é a retrospectiva de João Pedro Rodrigues, cineasta português rigoroso e de grande força cinematográfica,  que trabalha a realidade concreta até atingir o território do “fantástico”, numa busca por figurar o corpo e o desejo no cinema.

Ainda no campo do corpo e desejo, o cineasta e curador Marcelo Caetano nos apresenta a primeira edição do “Coisa Linda de Cinema”, que traz duas sessões de curtas que abordam a diversidade sexual. Filmes que, como ele mesmo afirma, redireciona o nosso olhar e as narrativas ligadas ao amor, sexo e família.

Por fim, nesse Panorama damos início à “Sessão Cineclube” que acontecerá durante todo o ano, em parceria com o programador da Sala Walter da Silveira, Adolfo Gomes e com a DIMAS.

Um bom Panorama a todos!

 
Blog Summary Widget

Vinheta #3 do Panorama

Notícias

dos filmes../Fotos_dos_Filmes_do_VII_Panorama.html
dia a dia do Panorama../Fotos_dia_a_dia_Panorama.html
Competitiva Baiana../Competitiva_Baiana.html
Coisa Linda de Cinema../Coisa_Linda_de_Cinema.html
Panorama Internacional../Panorama_Internacional.html
Première Brasil../Premiere_Brasil.html
Panorama Brasil../Panorama_Brasil.html
Competição Longas e Curtas../Competicao_Longas_e_Curtas.html
Homenagens../Homenagens.html
Sessão Cineclube../Sessao_Cineclube.html
Oficinas../Oficinas.html
Júri../Juri.html