Oficinas

m

m

dos filmesFotos_dos_Filmes_do_VII_Panorama.html
dia a dia do PanoramaFotos_dia_a_dia_Panorama.html
Competitiva BaianaCompetitiva_Baiana.html
Coisa Linda de CinemaCoisa_Linda_de_Cinema.html
Panorama InternacionalPanorama_Internacional.html
Première BrasilPremiere_Brasil.html
Panorama BrasilPanorama_Brasil.html
Competição Longas e CurtasCompeticao_Longas_e_Curtas.html
HomenagensHomenagens.html
Sessão CineclubeSessao_Cineclube.html
Oficinas
JúriJuri.html
 

Oficina de Direção de Documentários, com Geraldo Sarno

Homenageado deste ano do VII Panorama Internacional Coisa de Cinema, o cineasta Geraldo Sarno, um dos principais documentaristas brasileiros, ministrará a Oficina de Direção de Documentários, com inscrições gratuitas, através do e-mail panorama_inscricao@yahoo.com.br, para onde os interessados devem enviar até o dia 12 de agosto, o currículo e carta de intenção, com o nome da oficina no assunto do email. A oficina acontecerá de 19 a 21 de agosto, das 9 às 13h, no Espaço Unibanco de Cinema Glauber Rocha. Mais informações no site www.coisadecinema.com.br.

Serão 20 participantes, com carga horária de 12 horas, que terão como metodologia exibição de filmes importantes do documentário mundial e uma parte teórica. 

Geraldo Sarno é autor de um clássico do cinema documental brasileiro, Viramundo (1965), sobre a migração nordestina para São Paulo, o primeiro de uma série de estudos sobre a cultura do Sertão. Iniciou nos anos 60 como integrante do Centro Popular de Cultura da Bahia. Realizou filmes em 16mm sobre a reforma agrária, entre eles Mutirão em Novo Sol (1963), que se perderam após o golpe militar de 1964. Trabalhou também o tema da religiosidade popular em Iaô (1976), sobre os cultos afro-brasileiros, e Deus é um fogo (1987), sobre o catolicismo e as esquerdas latino-americanas. A partir de 1999, em complemento ao trabalho de reflexão estética iniciado com a revista Cinemais, realiza uma série de documentários intitulada A linguagem do cinema, composta de entrevistas com diretores brasileiros, entre eles Walter Salles, Júlio Bressane, Carlos Reichenbach, Ana Carolina e Ruy Guerra. Realizou também alguns longa-metragens de ficção.


Oficina "Fruição de Cinema e Crítica"

O VII Panorama Internacional Coisa de Cinema, que acontece de 18 a 25 de agosto de 2011, promove em Salvador a oficina Fruição de Cinema e Crítica Cinematográfica, ministrada pelo crítico, pesquisador e jornalista João Carlos Sampaio.

Na oficina, os participantes irão desenvolver e aprimorar a percepção dos elementos técnicos e estéticos fundamentais para a avaliação de uma obra audiovisual. Haverá explanação dos fundamentos do cinema e do exercício da crítica cinematográfica, devidamente ilustrados por inúmeros recortes de filmes, a fim de garantir uma apropriação prática de alguns conceitos, de modo a suscitar um conteúdo elementar para a leitura fílmica e iniciação ao exercício da crítica cinematográfica.

A oficina terá carga horária de 20 horas/aula, será gratuita e realizada de 15 a 19 de agosto, pela manhã, das 8h às 12h, sendo quatro horas/aula diárias, incluindo trabalho prático no último dia.

Ao final do curso, cinco participantes serão selecionados para compor o júri especial do VII Panorama Internacional Coisa de Cinema. Isto garantirá entrada franqueada aos filmes da competição oficial e a possibilidade de aplicar os conhecimentos desenvolvidos no curso com devido acompanhamento do ministrante da oficina.

Para participar, os inscritos passarão por uma pré-seleção, a fim de preencher as 20 vagas disponíveis. Os interessados deverão enviar, até o dia 8 de agosto, uma minibiografia curricular e uma crítica de um filme (de livre escolha) para o email: panorama_inscricao@yahoo.com.br, com o nome da oficina no assunto do email.

João Carlos Sampaio atua na análise fílmica há cerca de 18 anos, escrevendo para jornais, revistas e sites, além de trabalhar para programas de televisão e rádio. Atua ainda como consultor de programação, participando da seleção de filmes, tendo integrado júris de alguns dos principais festivais brasileiros, incluindo o de seleção de candidato brasileiro ao Oscar. Trabalha também como curador de festivais, palestrante em seminários e cursos de cinema.



Oficina "Cinema Corsário"

O VII Panorama Internacional Coisa de Cinema realizará a oficina Cinema Corsário – Uma introdução aos filmes de gênero, onde o jornalista, crítico e cineclubista Adolfo Gomes, trará o universo das produções cinematográficas de traço popular, com baixo orçamento e muita criatividade, com contextualização histórica das obras e análise das características autorais presentes nos filmes. Os interessados se inscreverão, gratuitamente, até 15 de agosto, através do e-mail panorama_inscricao@yahoo.com.br, enviando currículo e carta de intenção com o nome da oficina. A oficina será para maiores de 18 e acontecerá no Espaço Unibanco de Cinema Glauber Rocha, de 22 a 25 de agosto, das 9h às 12h.

Com 30 vagas e carga horária de 12 horas, os participantes assistirão a filmes de gênero, do faroeste ao terror, passando pelas fitas policiais, eróticas e pelo melodrama. 

Adolfo Gomes é coordenador do Núcleo de Difusão da Diretoria de Audiovisual, da Fundação Cultural da Bahia; responsável pela organização das três edições do concurso Estadual de Crítica Cinematográfica Walter da Silveira; e curador de ciclos como O cinema de João César Monteiro, O Mito de Dom Sebastião no Cinema e Mostra Eugène Green.

O VII Panorama Internacional Coisa de Cinema tem o patrocínio cultural da Petrobras, através da Lei Rouanet, o apoio financeiro da SECULT, através do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, e apoio da DIMAS (Diretoria de Artes Visuais e Multimeios), do Banco do Nordeste, do Consulado da Argentina em Salvador e dos Restaurantes Ramma e Solar Café.